Confira 8 dicas para uma ótima gestão no setor de alimentos

gestão no setor de alimentos

Administrar corretamente um restaurante ou lanchonete, por exemplo, vai muito além da cozinha. É preciso ter um bom entendimento multidisciplinar para uma gestão no setor de alimentos eficiente. Para isso, é interessante saber lidar com qualquer problema e controlar todos os processos do empreendimento, a fim de que você consiga se destacar e crescer nesse mercado em ascensão.

Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), mais de um terço da área gastronômica do Brasil opera com prejuízo. Isso ocorre, principalmente, pela complexidade de sua gestão e, mesmo que as receitas sejam altas, os gastos também são constantes. É aí que entra a importância de aplicar práticas que sejam capazes de simplificar sua gestão e aumentar a rentabilidade para que o negócio cresça e seja lucrativo.

Pensando nisso, preparamos este post para você conferir 8 dicas de gestão eficiente no setor alimentício. Confira agora!

1. Esteja atento às novidades do mercado

O mercado é muito dinâmico e as preferências das pessoas mudam constantemente. O empreendedor precisa observar essas questões para que ele não se torne obsoleto e seja ultrapassado pelos seus concorrentes, principalmente no setor de alimentos, onde coisas novas surgem todos os dias.

Sendo assim, é fundamental que você se atualize sempre e esteja atento às tendências que sempre estão acontecendo. Isso faz com que o seu fluxo de clientes seja constante e que sua empresa consiga se destacar nesse competitivo mercado.

2. Paute sempre pela melhoria no atendimento

Para que a gestão no setor de alimentos seja eficiente, é preciso ir além do que ter um nível satisfatório de atendimento. Você deve aplicar melhorias constantes na arte de agradar um cliente, proporcionando treinamentos e incentivos de todos os seus funcionários, a fim de que os consumidores tenham sempre uma experiência agradável.

Assim, leve a sério qualquer reclamação ou queda na qualidade dos serviços oferecidos, pois solucionar essas questões rapidamente vai trazer credibilidade para o seu negócio e evitar as perdas de clientes.

3. Tenha um plano de negócios

Você precisa compreender que ter uma empresa alimentícia é como qualquer outro negócio. Ou seja, ela precisa também de planejamento assim como um empreendimento de vestuários, por exemplo. É necessário se posicionar no mercado, determinar objetivos e definir caminhos a seguir.

Porém, como fazer tudo isso? Aqui que entra o plano de negócios, que é uma peça fundamental para qualquer empreendimento. Nele, você traça as metas da empresa que devem ser seguidas e sua elaboração deve ser feita cuidadosamente.

Esse documento, além de guiar o empreendedor na caminhada do sucesso, serve para diversas outras finalidades, como oferecer suporte para se algum dia a empresa necessitar de crédito. Por isso é tão importante observar esse plano e segui-lo à risca.

4. Acompanhe o fluxo de caixa

Em qualquer negócio, é fundamental não apenas conhecer a quantidade de capital que circula, mas também saber como isso ocorre. É impossível gerir uma empresa alimentícia sem acompanhar constantemente a entrada e saída de capital.

Assim, suas contas precisam ser sanadas até datas especificadas, não é mesmo? Se o caixa não estiver tendo uma boa administração, o seu negócio pode até apresentar lucratividade, mas talvez o capital não seja suficiente para realizar pagamentos em dia, por exemplo. Por isso, é importante acompanhar de perto quais são seus gastos e que lucros o empreendimento proporciona.

5. Tenha um bom relacionamento com fornecedores

Manter um bom relacionamento com quem fornece produtos para sua empresa de alimentos é fundamental, pois isso gera facilidades em condições de pagamentos e proporciona estabilidade para o negócio. Além do mais, ter opções de fornecimento de uma mesma mercadoria ou serviço traz comodidade, visto que você pode pesquisar quais os melhores valores e, principalmente, não vai ser dependente unicamente de um fornecedor.

6. Invista em organização

Quando se fala em otimização do tempo, a primeira coisa que se deve considerar é a organização do ambiente de trabalho. Pautar pela ordem no momento de receber os pedidos e realizar entregas é tão importante quanto determinar regras de acondicionamento e uso de alimentos e utensílios, por exemplo.

Além dos ganhos em tempo na preparação de alimentos, os benefícios de uma ótima organização fazem com que sua empresa adquira credibilidade e melhore a imagem da marca.

É muito comum que clientes formem sua opinião na primeira vez que vão a algum lugar. Por isso é importante proporcionar um ambiente sempre limpo e organizado, pois isso contribui para que eles tenham uma boa experiência quando forem em seu restaurante, food truck ou padaria.

Do mesmo modo, tenha um cardápio claro, objetivo e de acessibilidade facilitada, para que os consumidores façam suas consultas de maneira rápida e prática.

7. Invista em estratégias de marketing

“A propaganda é a alma do negócio”. Você já deve ter escutado isso em vários lugares e, quando o assunto é a gestão no setor de alimentos, essa frase se encaixa perfeitamente. Fazer com que os consumidores tenham conhecimento do seu estabelecimento é a primeira forma para realizar a atração. Após isso, aplicam-se as técnicas de fidelização.

Assim, com o advento e crescimento constante da Internet e suas ferramentas, a propagação da sua empresa custa muito menos e consegue atingir um público bem maior do que era praticado há alguns anos. Então, garanta sua presença online para que sua empresa consiga atingir e fidelizar potenciais clientes.

8. Aplique a tecnologia em sua gestão

Atualmente, existem diversos softwares e ferramentas customizáveis criados especialmente para ajudar o empresário a administrar corretamente sua empresa alimentícia. São vários mecanismos que vão proporcionar comodidade, facilidade e maior controle de processos.

Por exemplo, um cardápio digital permite ao seu cliente ter a oportunidade de realizar pedidos pelo próprio celular, fazendo com que sua empresa se destaque nas vendas delivery. Além do mais, por meio desse recurso, você pode atualizar seus pratos sem custos com gráficas, e o consumidor vai poder contar com os benefícios e autonomia do autoatendimento.

Com essas dicas, ficou mais prático entender como ter uma ótima gestão no setor de alimentos, não ficou? Agora, o seu papel é aplicá-las ao seu negócio com bastante planejamento e colher os bons frutos que podem render.

E aí, gostou do nosso post sobre as 8 dicas para que você tenha uma ótima gestão no setor de alimentos? Então, conheça agora 8 dicas para lidar com avaliações negativas nas redes sociais!